Como seria o Brasil sem a corrupção?

Hoje analisaremos uma questão bem intrigante:
O que aconteceria se não houvesse corrupção no Brasil?

O BRASIL COM A CORRUPÇÃO:

Petrobrás:

Com as propinas pagas, somente na Petrobrás foram desviados mais de 6,2 Bilhões, e nisso se somam ainda os péssimos investimentos feitos no setor, como a compra da usina de Pasadena que foi superfaturada e tantos outros erros ocasionados devido a má gestão, o que fez com que a empresa perdesse simplesmente R$ 436,6 Bilhões em valor de mercado desde 2008.

Usina de Pasadena, no Texas, velha e sucateada.

Com a perda de valor de mercado e os prejuízos acumulados a Petrobrás teve de cortar gastos, o que afetou milhares de trabalhadores, que perderam seus empregos, e somado a isso a empresa também teve de cancelar diversos dos programas sociais que fazia parte e ainda teve diversas obras paralisadas por todo o país, o que gerou ainda mais prejuízo.

Perdas com a Corrupção…
… afetam a saúde, educação, moradia, aumentam os custos para conseguir as coisas e faz com que a vida seja ainda mais penosa para a grande maioria dos brasileiros.

A corrupção no Brasil desvia cerca de 200 bilhões de reais todos os anos, isso faz com que o Brasil seja o 76º colocado no Rank que mede a percepção de corrupção entre 168 países e piorou 7 posições desde a última publicação, podendo piorar ainda mais num lançamento futuro.

 

 

 

Criminalidade:

A criminalidade aumenta sem parar no país, fazendo com que o Brasil seja o 11º país mais inseguro do mundo atualmente, superando muitos países africanos que inclusive estão em conflitos.

Inflação:

“A Corrupção faz com que, aos olhos do mundo, não sejamos um país interessante para se investir, com isso perdemos notas de crédito, o dólar disparou e com o alavancamento da inflação o brasileiro ficou mais pobre, aumentou o preço do pãozinho, do macarrão e da gasolina, e de outros produtos utilizados pelo brasileiro”
Inflação em 2016 chegou aos 10,67%.

 

 

Estamos ficando mais pobres:

Em 21 anos, o real perdeu poder de compra, a nota de R$ 100,00 agora vale cerca de R$ 9,90.

Desde que o Plano Real foi lançado, em 1º de julho de 1994, até 1º de julho de 2015, a moeda se desvalorizou 80,1%. Com isso, a nota de R$ 100, na prática, vale hoje R$ 19,90. Veja agora a situação das outras notas e moedas:

21 anos depois, a nota de R$ 50,00 compra o equivalente a R$ 9,95.
A nota de R$ 10,00 também perdeu grande parte do seu poder de compra e tem valor equivalente a R$ 1,99.
A nota de R$ 5,00 vale R$ 0,99.
No começo do Plano Real, R$ 1,00 podia ser encontrado na forma de cédulas e moedas. A nota deixou de ser impressa, e a moeda agora tem valor equivalente a R$ 0,20.
A moeda de R$ 0,50 também perdeu 80,1% do seu valor com o tempo e vale R$ 0,10 na prática.
A moeda de R$ 0,25 equivale, atualmente, a R$ 0,05.
A moeda de R$ 0,10 perdeu seu poder de compra com o efeito da inflação e hoje equivale a duas moedinhas de R$ 0,01.
A moeda de R$ 0,05 na prática equivale a R$ 0,01.
A moeda de R$ 0,01 ainda existe, mas a inflação de 402,4% ao longo dos 21 anos do Plano Real fez com que, na prática, ela não valha mais nada.

E pela outra via?

O BRASIL SEM A CORRUPÇÃO:

Se o dinheiro fosse investido corretamente daria para triplicar os gastos utilizados com saúde, educação e segurança.
Educação:
O Brasil poderia ter um Laptop para cada aluno, por exemplo, do mesmo modo que acontece no Uruguai atualmente, e ainda teria uma infraestrutura melhor para as escolas e professores mais qualificados.
Estudantes usando laptop infantil numa escola primária do Uruguai.

Saúde de Qualidade:

Com mais dinheiro sobrando, o atendimento seria mais especializado e os hospitais e postos de saúde teriam muito mais qualidade do que contam atualmente e certamente os pacientes não ficariam esperando naquelas assombrosas filas do SUS.

Segurança:

Com mais emprego e uma boa educação, certamente diminuiríamos, e muito, a violência. Dessa forma o brasileiro poderia direcionar parte dos gastos dessa área para outras coisas, como lazer, viagens, educação ou outra coisa que a pessoa deseje.

E por fim, o mais interessante:

Os Salários seriam maiores:

Sem a podridão, haveria mais verbas para investir na empresa e nos funcionários, você ganharia mais, sendo no mínimo, 15,5% – sendo que se a corrupção fosse erradicada por completo, esse aumento poderia chegar a até 60%.

Ou seja – 2,5 salários a mais, chegando a até quase 8 salários a mais no final do ano.

CICLO ETERNO
“Menos corrupção melhora os serviços públicos e privados, as estradas ficam sem buracos, escolas, hospitais e obras de saneamento serão construídos no prazo e ainda teremos melhores atendimentos hospitalares e as obras não ficariam inacabadas. A arrecadação de impostos melhoraria e seria possível investir mais na educação, no futuro do país.
 
Corrupção gera corrupção,
Honestidade gera lucro.

Com as empresas contratando e em um cenário de poder aquisitivo maior, as pessoas comprariam mais, o mercado se aqueceria e esse ciclo positivo continuaria, incentivando ainda mais investimento e desenvolvimento no país.

Quem sabe algum dia não sejamos capazes de participar desse ciclo eterno?

Anúncios